Módulo russo dispara propulsores inesperadamente após acoplar à ISS



O módulo russo Nauka, recém-chegado à Estação Espacial Internacional (ISS, sigla em inglês), começou a disparar seus propulsores, e ainda não se sabe o motivo. Uma possibilidade é que os computadores do módulo pensaram que ainda estava se encaixando, resultando no acionamento, mas essa informação ainda não foi confirmada. 

Nada parece estar danificado, e a NASA disse que a tripulação está segura. O incidente aconteceu três horas depois do encontro e a atracação, quando os membros da tripulação da ISS começaram a trabalhar, verificando se havia vazamentos no ponto de interface, abrindo a escotilha e integrando computadores no módulo Nauka, também conhecido como Laboratório Polivalente Russo.

De repente e sem aviso, os propulsores de Nauka inesperadamente começaram a disparar. Isso fez com que a ISS perdesse o controle de atitude em 45 graus por quase uma hora, de acordo com uma transmissão ao vivo na TV da NASA. Os controladores terrestres perderam a comunicação com os sete astronautas por algum tempo, gerando preocupação aos integrantes da missão.

Os controladores de voo reorientaram a estação espacial realizando um procedimento de “controle de rotação” de contrapeso. Eles fizeram isso disparando propulsores no módulo russo Zvezda e em um navio de carga Progress, que atualmente está ancorado na ISS. Esse esforço de recuperação funcionou e a Estação Espacial voltou à sua orientação normal. Ela está agora de volta ao controle de atitude total e nenhum dano ou ferimento aos membros da tripulação foi relatado. A NASA disse ainda que ninguém correu perigo durante o incidente.

Em dado momento, Drew Morgan, do controle da missão da NASA, pediu aos astronautas que olhassem para fora para ver se conseguiam localizar algum entulho flutuando ao redor ou se podiam ver algum dano à estação. A partir daí, a agência espacial afirmou que a ISS está atualmente em uma configuração estável e as operações de recuperação estão em andamento. 

No entanto, de acordo com Anatoly Zak, um repórter da Russian Space Web, Nauka queimou todo o seu propelente, então a ameaça de novos disparos dos propulsores parece ter passado. Vale lembrar que esse trabalho está sendo feito com um Nauka parcialmente abastecido atracado na estação, para que os propulsores ainda possam entrar em ação.  

Assine a newsletter do Gizmodo

Surgiram rumores de que o lançamento de um Boeing Starliner, que iria acontecer amanhã (30) seria cancelado após o incidente. A informação foi confirmada posteriormente e ainda não há data para uma nova decolagem. 

As atividades regulares do dia foram canceladas na ISS enquanto a tripulação e os controladores da missão na superfície continuam monitorando a situação. Ainda assim, não há uma resposta concreta sobre o motivo de os propulsores de Nauka começarem a disparar e uma investigação está pendente.

 

 



Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *