Além dos smartphones, Huawei deve perder espaço no mercado de chips


As coisas não andam fáceis para Huawei, desde que passou a ser alvo de bloqueios por parte dos Estados Unidos e perdeu boa parte das funções do Android em seus smartphones, diminuindo suas vendas, a gigante chinesa agora deve perder espaço em mais um mercado: o de chips.

De acordo com o portal DigiTimes, a Huawei, assim como outras fabricantes do seguimento, está sendo bastante afetada pela crise na produção de processadores por conta da pandemia da Covid-19. Além disso, as restrições dos EUA dificultam que a companhia aumente sua produção. Isso pode fazer com que a Unisoc ultrapasse a chinesa no número de chips fabricados.

publicidade

Huawei e o mercado de chips

Atualmente Qualcomm e MediaTek lideram com folga como as duas maiores fabricantes de chips do mundo. A terceira é justamente a Huawei HiSilicon e é essa posição que está em risco. Segundo as informações do portal, a Unisoc, que também é chinesa, está se aproximando cada vez mais da rival.

A expectativa é que durante o ano de 2021, a Unisoc consiga vender cerca de 68.2 milhões de processadores em todo o mundo. Isso é um crescimento gigante considerando que, no ano passado, a empresa vendeu pouco mais de e 27 milhões. Esse aumento de 152%, aliado a queda da Huawei no mercado de chips, deve trazer uma mudança nas primeiras posições.

Não é apenas nos chips que a Huawei está tendo problemas. Segundo o último relatório da IDC, a chinesa está perdendo cada vez mais espaço na produção de smartphones. Nos últimos semestres a gigante não conseguiu figurar nem entre as cinco maiores fabricantes do mundo, ficando atrás de Samsung e Apple, mas também de outras chinesas como Xiaomi, OPPO e Vivo.

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, baniu a Huawei de realizar qualquer tipo de negócio com empresas americanas, além de barrar a comercialização de seus produtos no país. A pressão foi tanta que aliados dos EUA em outras nações também reduziram a participação da chinesa em suas fronteiras e comércios. Até o momento, Joe Biden não deu a entender que vai retirar as restrições.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *